drops rock

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Aos Que Desejam Ter Uma Perfeita Companhia


Quando se namora é preciso mais do que passeios em shopping-centers e Mc Donald’s
Em que o casal olha vitrines mas não se olha,
Comem e comem mas não se comem,
Num sentido de se devorarem
Na antropofagia do conhecer-se mútuo.
 
Quando se namora o amor vai além da carícia
Do aconchego
Do aperto
E da possível segunda intenção
De aproximação obscena
Tem que ser pleno o se ver e sentir
Tem que se gozar mesmo sem se tocar
Tem que ser tântrico.
 
Quando se namora o amor vai além do presente em data esperada.
Todo dia é Natal.
Toda alegria é carnaval
Toda aproximação fogueira junina
O dia dos namorados tem que se estender
Sem ser rotina,
Sem esforço ou sacrifício
Natal ao natural
 
 
E ainda que sem presente tem que ter a presença do cônjuge como tal
Tem gente que nunca se dá
Esse nunca merece nada
Ter a garantia de uma vida humana ao seu favor
É o maior presente que alguém pode ter.
 
 
 
Quando se namora é preciso superar o passado
Enterrar os mortos que queiram te levar
Evaporar a nuvem do ontem
Numa rusga infortunada
Inopinada
Deve-se desconhecê-la no dia seguinte
Contar até dez ou vinte
E viver
Se houver um erro,
Não se há de perpetuá-lo.
 
Quando se namora a mácula não fica
Não se comenta briga nem gafe
Porque o tempo é mercúrio
E nós podemos escolher com qual postura queremos viver
A vida é rápida
Façamos dela alegrias então...
 
Quando se namora mister evitar dúvida
Crer no amor como um evangélico
Ser cego e surdo se necessário
Ver o amor como um risco precioso e preciso
A união tem de vir de dentro
E todo o artifício vai reforçar
Mas não será o princípio
A aliança está no olhar sincero
Na procura dos dedos
A se confundir com os do parceiro
Deve haver confissão no silêncio
Entrega sem mesquinhez.
 
Quando se namora  só pode haver uma resposta que é sim
Um caminho que é melhor
O melhor par
A pessoa em quem mais se confia
Se afina
Se define
E se encontra
é como um rio e seu afluente
No namoro esqueça a incerteza
Mesmo quando não se sabe qual  a estrada
Já se conhece o final dela
E isso é o mais importante
 
Quando se namora tem que se como índio:
Defender seu território
Ignorar o lado ruim do ciúme
E sabê-lo como zêlo.
Trata com cuidado o namorado
Ter mimada a namorada...
Todo mundo quer de volta o carinho de quando criança
E que a vida maluca adulta nos obriga a abandonar
Mas ainda trazemos o bebê em nós
 
Namorar tem que ser tribal
Defender quem se ama sempre
E todas as coisas que dizem respeito ao par
Estender seu amor a tudo que está ligado ao outro
Pois que seu par é uma extensão de você
E já que seu amor é Infinito
Nada melhor do que praticar tal infinitude
Tudo se funde num só elo
Família
Amigos
Discos
Livros...
 
 
E é por isso que se casa e tem filhos
A maior e mais perfeita representação de uma união
A prova maior do amor
Só mesmo o momento disso acontecer para se tentar falar!
 
Quando se namora é preciso ter amizade
Jamais deixar de falar a verdade
Não fazer tipo e se despedir
Sem se despir  de pensamentos
Ter respeito
Entender o que vai no peito do outro
Talvez o mais difícil do namoro.
 
Quando se namora o casal não é igual
Mas se os dois estão juntos
São unidos que precisam se entender
Nunca abandonar o par num momento de fraqueza
Secar o pranto e acariciar
Procurar compreender
Mesmo que um dos dois sempre seja mais fraco
Alguém tem que ceder !
 
O amor nada mais é do que compreensão
E abnegação
Tenha sempre cinco minutos guardados
Para não perder a paciência
E não se arrepender
Afinal, o namoro recomeça quando o sol alvorece
A cada manhã...
Todo dia é um novo dia.